Fricasse, chuva e bicicleta

Olha a receitaaaaaaaa!

Cada pessoa tem o seu jeitinho de cozinhar.

Normalmente cozinha é algo que me traz muita paz. Exceto, claro, quando eu preciso entregar muitos pedidos e me faltam ingredientes de última hora. Oh, Céus! Claro que sempre se adapta daqui, adapta dali… mas e quando você acha que isso pode modificar profundamente o sucesso da receita? Eu tento pensar ainda uns 5 minutos ou 10 para ver se consigo adaptar, ou simplesmente saio correndo rumo ao supermercado. Como me aconteceu ontem, às 07:30 da manhã.

Chovia e faltava muçarela. Abri a geladeira e decidi substituir por La vache qui rit (“polenguinho” francês).  Olhei para a minha travessa CHEIA de massa, olhei para o meu trianglinho, fui pra janela, pensei nos minutos, na chuva, no frio, e na falta que ia fazer a muçarela. Ok, não aguentei, coloquei o tênis, peguei meu guarda-chuva de cabo longo, a bicicleta e fui para o mercado. Crianças, não façam isso. Sim é possível pedalar com um guarda-chuva na mão, mas não adianta NADA em termos de se proteger da chuva. Tudo bem… o Zona Sul é a 3 minutos de bicicleta da minha casa. O que não quer dizer que eu não tenha ficado ensopada. Largo minha bicicleta na porta do mercado, como de costume quando estou com pressa, e vou ao queijo. Às vezes me sinto ridícula quando falo: “Moça, 100 gramas de muçarela, por favor!” 100 gramas? Por que não 200 gramas pra ter valido a pena tanta chuva? Não sei, talvez porque ache que não tenha espaço na geladeira, talvez porque ela fique lá e estrague ou talvez, pior, porque eu coma se tiver em casa dando bobeira. E eu sempre boicoto a minha começão de bobeiras. O que é um traço realmente irritante porque todo mundo normal sabe que tem que ter uma bobeira em casa. Aí lá ficou eu me perguntando: POR QUE EU SOU ASSIM?! rs

Mas voltando, porque afinal de contas, eu tinha que voltar pra casa e terminar a receita. E volto a repetir: Crianças não peguem guarda-chuva e bicicleta. Não adianta NADA! Eu no meu caminho superninja (não mãe, eu não estava na calçada, mas pode deixar que não estava na contra-mão!) meu guarda-chuva vira. Alguém pode me dizer se existe alguma coisa mais insuportável do que já estar pegando chuva e o seu guarda-chuva ainda lhe pregar uma peça? Bem, desisti de ficar seca. (um pouco tarde, eu sei. rs) e fui para receita.

Tudo certo, e tcharam….. eu apenas parto metade de uma fatia de um queijo muçarela bem fininha para deixar no meio do Fricasse. Coloco na travessa metade restante da mistura e coloco no forno. Ai vem um pergunta engraçada. Vale a pena? Ficou bom?

Bem, eu não posso responder esta pergunta, eu não como frango. Mas nem tudo que cozinhamos para os outros nós comemos! A chave, no meu caso, é conseguir sentir os sabores. E vou fazendo as misturas na minha cabeça. É sempre bom um queijo surpresa derretido no meio da sua refeição. Tem coisas que são dramáticas como a azeitona. Tem quem ame ou odeie. Então eu coloco pra quem eu acho que gosta (ou sei que gosta) e não coloco pra quem não gosta. O resto não tem muito mistério.

Pra acertar eu sempre dou uma roubadinha! Pro Fricasse eu vi três receitas (nunca sigo nenhuma), uma era feita um creme com ovos, maizena e leite. Hum… olha só o trabalho… molho bachamél, que na minha opnião, não é uma loucura de gostoso e ainda engorda. Pulei fora. A maioria das receitas (de fricasse) tem o famoso requeijão e o creme de leite. Para uma receita mais elaborada não é difícil imaginar, só trocar o requeijão pelo cream cheese. Mas, o meu cream cheese caseiro acabou, então fui de creme de leite (de latinha), creme de leite fresco (um pouquinho), requeijão (culinário) e uma lata de milho Bonduelle. Estou dizendo a marca, porque eu acredito que existe muita diferença nos milhos enlatados. Eu já tentei fazer algumas receitas com milho de espiga e, infelizmente, a consistência se perde com o milho de espiga. Talvez tenha que elaborar melhor isso, mas quando eu acertar eu conto aqui. Voltando…. tem gente que cozinha o frango (desfiado) na panela. Eu acho que não tem necessidade porque ele vai para o forno e vai ficar lá por cerca de 40 minutos. Para 4 porções, eu usei cerca de 650 gramas de peito de frango. PORÉM…. como eu falei antes, eu sempre dou uma roubadinha! 150 gramas deste frango desfiado ela defumado! A-rrá! Com este passo você já pula 10 casas para satisfação do cliente, não pulou não? rs.  Os demais temperos são os básicos. Ou os meus básicos: alho, cebola e ervas de provence (neste caso).

Várias receitas vão te dizer para colocar caldo de galinha. Mas vamos lá. Se você está fazendo frango, você não precisa de mais galinha. A não ser, claro, que seja um caldo verdadeiro de galinha. Se for de cubinho, pozinho não vale. Estes condimentos prontos deixam tudo que você for fazer com o MESMO gosto. Culpa do glutamato monossódico, que em excesso tem relação com vários males à saúde. Se ali diz que tem cebola, tem sal, tem alho, tem frango, então só está repetindo tudo que tem no seu frango! Ou vai ter porque você vai colocar! =)

O Fricasse é quase um creme antes de ir para o forno, então você vai fazer um creme com o que tem e misturar a frango desfiado ao final. Sem esquecer dos pedacinhos de MUÇARELA no meio!

Pra finalizar, eu salpiquei o queijo parmesão artesanal que a Heloisa me deu!

Pra acompanhar? Arroz com verduras e minileguminhos (fofézimos que consegui na feira orgânica) salteados.

Anúncios

Cardápio (02/07 – 05/07)

Terça-feira
. Ragu de cogumelo com polenta. Acompanha caldo de abóbora. (R$ 20,00)
. Fricasse de frango com batatas portuguesas ou arroz de verduras. (R$ 20,00)

Quarta-feira
. Empaditas de queijo curado com torta de milho e arroz com verdura. (R$ 18,00)
. Tilápia com salada mediterrânea e legumes salteados. (R$ 19,00)

Quinta-feira (comidinha de fazenda)*
. Frango ensopado, arroz branco com quiabo refogado, abóbora, chips de baroa. Acompanha salada verde. (R$ 20,00)
. Frango ensopado, arroz, feijão com mini quadradinhos de queijo coalho, farofa, couve. (R$ 20,00)

Sexta-feira
. Risotinho de arroz 7 cereais com shitake, nirá e cebola roxa. (R$ 21,00)
. Sobrecoxa assada em crosta de milho com gergelim e arroz sete grãos. Salada de queijo minas padrão com feijão fradinho e cebola roxa. (R$ 21,00)

* para vegetarianos, trocamos o frango por tofú defumado com queijo provolone.