Senta que lá vem história… ou como nasce uma chef – part. 1

11198642_10152716827826207_1570442713_n

Ah, o Me Gusta tem uma história que eu adoooro contar! História daquelas que dá gosto, sabe?!

Foi assim…Cresci misturada nas panelas da minha avó. Filha mais velha de uma família de seis filhos, nascida no Rio Grande do Sul de 1925. Minha avó é uma daquelas avós que efetivamente cresceu pra ser prendada. Dentre costurar, lavar, passar e cuidar dos irmãos, também tinha a maravilhosa arte de cozinhar!

Esse imaginário permeava minhas histórias. O fato de crescer ao lado da própria personagem principal, que ao meu lado preparava geléia no tacho, doce de leite na panela, manuseava colher de pau como ninguém, colhia mel de abelha e fazia mágica na minha frente com os alimentos, além de me dizer que um bom prato tinha que ser colorido, me fez amar a cozinha.

Nunca consegui disputar a cozinha com a minha avó, mas posso dizer que aprendi de tanto olhar e ouvir histórias.

Só consegui colocar em prática todos aqueles conhecimentos depois que sai da casa da minha mãe. A partir daí começaram os almoços e jantares para os amigos.

A sensação de transformar uma coisa em outra e aquele produto gerar encontros felizes, sempre me moveu.

Os amigos sempre elogiando a minha culinária e eu sempre considerando gentileza e exagero.

Até que uma amiga passou a levar a minha comidinha  para o escritório e o pessoal de lá, de olho e de boca, começou a se interessar e experimentar das comidinhas ‘dela’. Com um certo espanto, mas muita honra, recebi pedidos para realizar pratos para pessoas que nunca tinha visto na vida. Apesar das borboletas no estomago, aceitei! Foi então que comecei a “brincar”. Cardápios eram desenvolvido só para eles, que por sua vez se juntavam na sala de reunião para o mesmo tipo de confraternização das minhas lindas e mirabolantes histórias de infância.

A partir daí ganhei asas! Fiz do amor um novo trabalho.

11215924_10152716827831207_1127469640_n

Acreditando na comida como um elemento transformador na sociedade que nasceu o Me Gusta. Em uma cozinha totalmente sentimental, cresceu e se desenvolveu este lindo atelier.

Lugar onde: as idéias nunca param de brotar, os projetos sempre serão bem vindos, e os amigos, clientes e parceiros sempre tem um lugar reservado em nossa mesa

Texto por : Patricia Duarte – Canceriana nata! Vê-se. Rs 😉 ❤

2015-04-26 12.14.41

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s